ENG21_Logo_Colors.png

Justamente

ALI SMITH

Direção

Miguel Maia e Filipe Abreu

Tradução

Interpretação

Miguel Castro Caldas

Ana Brandão
Miguel Guilherme
Bruno Huca
Teresa Faria

O que fazer quando o mundo nos parece justamente uma peça de teatro medíocre? «Um corpo estendido no chão de barriga para baixo no meio do palco. Morto. Tem um guarda-chuva espetado nas costas.» Justamente, uma peça de teatro. Justamente, uma mentira, uma farsa. Mas real. Quão real? Vitória dá por si num lugar estranho, habitado por pessoas estranhas, onde a realidade parece ser feita por medida. Aproxima-se de uma paragem de autocarro mas sobressalta-se com a presença de um corpo, morto com a ponta de um guarda-chuva. Num formato comicamente absurdo, Justamente retrata os perigos dos falsos testemunhos, da manipulação, da ignorância e do pequeno poder, na aplicação, justamente, da justiça, e na criação de realidades paralelas - porém, com consequências reais - de onde parece ser impossível escapar. Faz-nos questionar, também, a nossa posição enquanto espectadores das farsas mundiais que vivemos diariamente nos nossos pequenos e grandes ecrãs. Não faremos também parte do esquema?

26 fev. 2021 - Palácio Galveias

27 fev. 2021 - Fábrica Braço de Prata

28 fev. 2021 - Biblioteca de Marvila

Duração

1h20m

Classificação

M/12

NÓS RESPONDEMOS

O QUE DESEJA SABER?

SIGA-NOS

© 2020 COMPANHIA CEPA TORTA | Design by CPP & MMM

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • CEPA