A Lição

Esta noite grita-se '20

Texto

Eugène Ionesco

Tradução

Ernesto Sampaio

Direcção

Miguel Maia
e Filipe Abreu

Interpretação

Ana Saragoça

Catarina Wallenstein

Filipe Abreu

Paulo Pinto

Eugène Ionesco

Captura de ecrã 2019-12-23, às 15.56.3
Esta noite grita-se
- A Lição
Eugène Ionesco Esta noite grita-se
11 de Dezembro,
no Teatro da Malaposta,
às 21h30
.............................................
12 de Dezembro,
no Teatro da Trindade,
às 11h00
.............................................
13 de Dezembro,
no IFICT,
às 11h00
Duração 50m 
 
Classificação M/16

Esta parábola, escrita por um dos mestres do teatro do absurdo, Eugène Ionesco, foi apresentada pela primeira vez em Paris, em 1951. Peça de um ato só, apresenta-nos o Professor, homem com cerca de 60 anos que recebe em sua casa uma jovem rapariga para uma lição. “É uma cidade bonita, com um parque, um internato, um bispo, bonitas lojas...” diz a Aluna numa das primeiras respostas que dá ao seu tutor neste início de ação pautado pela retórica da cortesia extrema e pelo uso quase abusivo das regras da boa educação. Mas tal não se mantém por muito tempo: as primeiras falhas da aluna na aritmética básica da subtração e a entrada na área da filologia - apesar dos avisos da terceira personagem, a prudente Governanta - rapidamente transformam a lição particular numa sessão pedagógica muito improvável que se precipita numa espiral descontrolada com um desenlace estranho e inesperado.

Joana Bértholo Esta noite grita-s

Corpo / Arena

Anthoy Nielson Esta noite grita-se

Mentirosos Simpáticos

Marsha Norman Esta noite grita-se

Boa Noite, Mãe

Samuel Beckett Esta noite grita-se

Todos os que Caem

Eugène Ionesco Esta noite grita-se
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Youtube Icon